Esqueça tudo o que você sabe sobre Previdência Privada: Sacre investimentos explica

Após muitos anos sob o domínio de instituições bancárias, a previdência privada recebeu o estigma de fundo de investimento com menor rentabilidade. Hoje a realidade foi transformada, através de planos de previdência com possibilidade de aplicação em fundos do mais conservador ao mais arrojado, de acordo com o perfil individual de cada cliente

TEXTO VINÍCIUS LIMA FOTO JEFFERSON OHARA

A Previdência Privada é uma forma de investimento que possibilita uma pessoa ter um volume financeiro para renda futura, como é o caso daqueles que utilizam este recurso para se aposentar e garantir no futuro uma renda compatível com a que tinha na fase ativa de trabalho, de modo a não reduzir os padrões de vida quando aposentado. Todavia, a previdência privada não existe apenas para quem quer se aposentar. Os benefícios fiscais e tributários deste fundo de investimento é uma forma segura de acúmulo de capital, para ser usada no futuro não apenas na forma de renda, mas também como saque integral para usufruto do capital ou para uma sucessão patrimonial.


O que muitas pessoas não sabem é que a previdência proporciona uma liquidez média de 6 dias para resgate, ou seja, não é um investimento engessado e somente para quem tem planos a longo prazo. Algumas modalidades de previdência permitem, inclusive, utilizar do benefício de abatimento da renda tributável anual e pagar menos imposto no imposto de renda. Tem também a possibilidade, de acordo com a tabela de tributação, de chegar na menor cobrança de alíquota possível, sendo ela de 10%, enquanto em outros tipos de investimento essa cobrança é de, no mínimo, 15%.


Sobre esta vantagem tributável dos fundos de previdência privada, Geisa Chavez, Especialista em Previdência Privada da Sacre, explica: "todos os investimentos em que incidem imposto de renda seguem uma tabela regressiva, que significa quanto mais tempo o dinheiro fica aplicado, menor a alíquota que você paga, porém essa menor alíquota possível é de 15% quando aplicado a mais de 2 anos; já no caso da previdência privada essa alíquota pode chegar a 10%". Geisa também ressalta que, para investimento em previdência privada, a Receita Federal não cobra o imposto conhecido como come-cotas, que nada mais é do que uma forma de o governo tributar os rendimentos que você acumulou ao longo de um semestre em um fundo de investimento.


Então você se pergunta "ok, os benefícios fiscais são vários, mas este fundo rende?". A resposta é sim! Isso porque existem diferentes fundos possíveis para aplicação em aposentadoria privada. Na prática, isso significa que você pode fazer um plano de aposentadoria com base em renda fixa, renda variável, mercado de ações, títulos de inflação, fundo que investe em títulos do Tesouro Nacional, small caps, criptomoeda e até investimento internacional para quem quer rentabilizar em dólares. "É um mercado com grande possibilidade de retorno, porque existem fundos de previdência para todos os tipos de investidores, do mais conservador ao mais arrojado, é um plano muito personalizado porque os objetivos de vida mudam de pessoa para pessoa", explica Geisa. Somente na BTG Pactual, plataforma parceira da Sacre Investimentos, existem mais de 173 diferentes fundos de previdência.


Uma pesquisa recente divulgada pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), órgão que divulga os resultados mensais dos fundos de investimento, apontou que dos 10 fundos de previdência com menor rendimento, 7 estão concentrados em 3 bancos que acumulam o maior volume de clientes de previdência. Isso vem corroborar com a máxima de que existe atualmente um preconceito por investimento em previdência privada porque estes foram vendidos por muito tempo exclusivamente por instituições bancárias, "onde nem sempre tinham um bom fundo e a prioridade não era o retorno ao cliente", esclarece Geisa. Essa realidade a Sacre vem mudando, uma vez que o mercado de previdência atraiu muitos gestores independentes e, atualmente, os melhores fundos de investimentos do mercado também possuem um veículo exclusivo para previdência privada, e muita gente não tem este conhecimento.


Investir em previdência privada é também um investimento seguro porque é uma modalidade de investimentos fiscalizada pela Susep (Superintendência de Seguros Privados), é um mercado que segue uma regulamentação específica e diferente dos fundos comuns. Por se tratar de investimentos a longo prazo, todo investimento em previdência tem uma seguradora por trás, o que gera mais seriedade ao setor e segurança ao investidor. Conheça mais sobre a Sacre Investimentos em sacrenawit.com.br.

BOX: O FUTURO DE GAEL


Geisa Chavez é, além de Especialista em Previdência Privada na Sacre, mãe do pequeno Gael. Pensando em seu futuro, ela fez um plano de previdência que atenda exatamente seus objetivos futuros. "Na minha época de faculdade, eu não tinha a opção de, se quisesse, fazer um curso de período integral, pois precisava também trabalhar; fiz esse plano de aposentadoria pro Gael para dar a ele liberdade e possibilidades. Ele poderá usar este dinheiro para estudar, para viajar o mundo, para adquirir um bem ou mesmo transformar em renda", explica Geisa.


O plano do Gael está em seu nome, mas a responsável legal é a mãe, Geisa, até ele completar 18 anos. Seu plano personalizado foi feito baseado no objetivo de que, após o período de acumulação, o Gael possa ter 300 mil reais aos 18 anos, para isso sua carteira de investimentos foi diversificada entre diferentes fundos, de renda fixa e variável.