top of page

ARQUITETURA DA FELICIDADE

Em um condomínio de Maringá encontramos um paraíso private concebido pela arquiteta Fernanda Bega. Um projeto de 1600 m² digno de muitos “óhs!” e feito para ser palco dos melhores dias de lazer da família


Fotos Fabio Pitrez

É difícil encontrar adjetivos que descrevem esta casa com fidelidade. Faraônico, nababesco... ou simplesmente ma-ra-vi-lho-so! Esta casa de campo foi um desafio profissional instigante para a arquiteta Fernanda Bega devido à monumentalidade da obra e à escala nada modesta do projeto.


Localizada no lote mais nobre de um condomínio de chácaras em Maringá, esta casa teve como partido principal a topografia do terreno, de onde derivou toda a concepção do projeto. Além de estar envolvido pela mata de preservação do condomínio, o terreno fica em área elevada, no cume de um monte que dá visão 360º do skyline da cidade. É possível ver até mesmo a Catedral recortando o horizonte da cidade!


Com uma vista tão privilegiada, Fernanda decidiu voltar todas as áreas sociais para um bloco central com pé direito generoso que, fechado com vidro em todas as faces, dá visão para o entorno verde, para o horizonte e para a piscina com forma orgânica e sinuosa que se derrama na borda infinita, executada pela Bega Edificações em Piscinas.


Para tornar possível a construção de um vão tão amplo e sem a intervenção de colunas, a arquiteta lançou mão do método construtivo Steel Frame, que oferece vantagens de tempo de execução, resistência e grandes vãos.


A integração da área social com a privada é feita por meio da escada que, estrategicamente, recebeu uma estrutura central para dar a sensação de leveza a uma estrutura tão robusta. No setor íntimo encontramos 7 suítes, todas voltadas para a natureza exuberante da mata nativa, e uma antessala com telas assinados por Paolo Ridolfi.


“Nesse projeto eu trabalhei com uma paleta de cores em 4 tons: o verde da natureza, o tom aconchegante da madeira, o fendi e o branco, que estão presentes em todos os detalhes”, explica Fernanda. Para o revestimento cerâmico ela escolheu o Pietra Lombarda da Portobello Shop, uma peça que mimetiza uma pedra natural italiana conhecida como Ceppo di Gré e que compôs perfeitamente com a paleta de cores da casa.


E um projeto magnificente como este não poderia deixar de ter a marca registrada da arquiteta Fernanda Bega: o quartzito natural, uma rocha nobre e rara, largamente usada na Europa por sua dureza, resistência, permeabilidade próxima do zero e, claro, uma beleza inigualável. Neste projeto essa pedra foi aplicada na bancada gourmet na cor avocatus verde, e executada pela Marmoraria Canção, responsável também por esculpir em mármore michelângelo a lareira que se tornou o coração da casa.


Outro ponto alto deste projeto é a tecnologia da automação, presente na iluminação, som ambiente, home theater, no amplo painel de LED e também nas persianas de tela solar instaladas estrategicamente para proporcionar conforto acústico e térmico. Para adicionar em elegância e sofisticação, as telas solares foram sobrepostas com enormes cortinas de linho natural, feitas sob medida pela Cashmere Tecidos e Acessórios para Decoração.


















Comments


bottom of page