top of page

A moda imita a vida

Uma coisa é fato, 2020 é um ano histórico. A covid-19 mudou nossas vidas, mudou nossa rotina e nossos hábitos, há quem acredite que o mundo não será mais como antes, já falamos até em um “novo normal”.


Texto Amanda Culti

Os reflexos que o coronavírus vai deixar na sociedade pós-pandemia ainda não sabemos, o que podemos afirmar é que ele antecipou mudanças que já estavam em curso, como a educação a distância, o trabalho remoto, a busca por sustentabilidade e a cobrança, por parte da sociedade, para que as empresas sejam mais responsáveis do ponto de vista social e ambiental, além do fortalecimento de valores como solidariedade e empatia.


As transformações são inúmeras e passam pela política, economia, relações sociais, cultura, a relação com a cidade e o espaço público, e com o mercado da moda não seria diferente.


Algumas mudanças que já estavam em curso, mas que talvez não fossem tão perceptíveis ainda, agora ganham novo sentido diante da revisão de valores pela qual estamos sendo convidados a vivenciar. O crescimento da procura por brechós, guarda-roupa compartilhado ou troca de roupas entre amigas, aluguel de roupas, o maior reconhecimento de marcas nacionais, a alta procura por peças de qualidade e não só por baixo preço, lojas mais sustentáveis, a criação de coleções capsula e, é claro, o aumento das vendas online são algumas alternativas que estão marcando o mercado da moda esse ano.


Os novos tempos ressaltam paradoxos e contrastes e o reflexo na moda é certo. Podemos esperar tendências que falam de excesso e caos, com peças que misturam materiais, texturas, estampas e muitas cores aplicadas ao mesmo tempo. Enquanto outras prezam pela redução e o minimalismo, com peças e looks monocromáticos, cores claras e suaves, de matérias primas naturais e formas confortáveis e despojadas, relacionadas ao bem-estar e ao universo safe & clean.


O aumento da procura por comfy look no inverno 2020 acelerou uma tendência que vinha aparecendo um pouco tímida há algumas coleções. As peças e conjuntos em malha, moletom, moletinhos e tricot têm sido os queridinhos da vez, isso porque trazem conforto, praticidade e versatilidade em um único look; e prometem estar presentes no verão 2021 em versões mais leves e coloridas.

Estamos vivendo uma nova relação com o tempo e também uma oportunidade de reencontro com nossa individualidade e autenticidade, e a moda imprime esse momento em peças com estética de trabalhos manuais, customizadas, peças (re)bordadas, tye-die, e tecidos reaproveitados. Essa tendência aparece inclusive em acessórios, linha home e decoração.


Com toda essa movimentação ocorrendo na sociedade, outra grande aposta são peças de roupa e acessórios que tragam alguma mensagem escrita, permitindo que as pessoas exerçam sua liberdade de expressão ao usar uma t-shirt por exemplo. Essa tendência aparece também na linha home, em almofadas, panos de prato, nas louças, na roupa de cama, e onde mais a liberdade de se expressar seja possível.


Depois da Pantone decretar que o Azul Classic era a cor de 2020, os tons de azul começaram a aparecer muito por aí, inclusive nas makes. E por falar em make, a tendência da pele glow unida a um visual mais natural continua firme e forte seguindo a tendência mais clean e minimal. Mas assim como na moda, o outro extremo também pode ser uma aposta no universo da beleza, o maximalismo pode se apresentar em makes coloridas e carregadas, assim como em cabelos com cores vibrantes. Nós podemos tudo, inclusive no universo da beleza.


2020 veio nos provar e escancarar que a moda imita a vida, e mais ainda, que quem dita as tendências somos nós, no simples ato de viver e escolher o que nos faz bem por dentro e por fora. Empodere-se, você tem a liberdade de criar o que você quiser, inclusive moda!














Comments


bottom of page