top of page

Unidos pelo ofício

Na edição da WIT dedicada ao amor, nada mais coerente do que entrarmos um pouco na casa e na história da família do Drº Angelo Pavan. O paisagismo da fachada, cheio de plantas bem formadas e com raízes profundas, denuncia que ali os moradores não são recentes. Há 17 anos estabelecidos na Zona 5, o casal Angelo Pavan e Narumi Pavan, ambos dentistas, foram unidos exatamente por causa de seus ofícios em comum, durante um curso de implantes promovido pela AMO (Associação Maringaense de Odontologia) no ano de 1992.


Ele Mestre em Cirurgia Bucomaxilofacial e Doutor em Diagnóstico Bucal, ela Mestre em Endodontia e Doutora em Ciências Farmacêuticas, ambos atuam de forma clínica, além de comungar da paixão pelas cadeiras da UEM, onde lecionam há anos.


Nessa história de comunhão de 25 anos, além da odontologia, o garimpo por artefatos de família se tornou um hobby vivido por todos. Em sua casa encontramos um baú de madeira do ano de 1873, que pertenceu ao bisavô italiano do doutor Angelo. “Nós fomos até um distrito rural da cidade de Jaguari, Rio Grande do Sul, para resgatar essa peça, que veio da Itália por navio, junto do meu bisavô”, explica com orgulho doutor Angelo.


Da mesma forma a doutora Narumi faz sua ascendência nipônica presente em diversos pontos da casa, como o majestoso Bonsai de 30 anos em seu jardim de inverno, a exótica marmiteira japonesa garimpada em uma feira de antiguidades, e as louças de família presentes em sua cristaleira. “Resgatar o passado é uma forma de valorizar nossa própria história”, justifica ela.


Legenda de imagem: Drº Angelo José Pavan (CRO 7444 PR), Drª Nair Narumi Orita Pavan (CRO 8312 PR) e seu filho Felipe Pavan no jardim que banha o lazer externo da casa

Σχόλια


bottom of page