top of page

Blefaroplastia não está isenta de complicações

Dr. Gustavo Siqueira CRM/PR 19056 | R.Q.E. 11635


A blefaroplastia é o procedimento estético mais realizado no mundo. Devido ao grande volume com que esta cirurgia é realizada, não raro podemos perceber uma certa banalização do procedimento que, apesar de ser considerado de baixo risco, pode sim apresentar complicações quando o cirurgião não possuir as qualificações necessárias.


O médico cirurgião oftalmologista Dr Gustavo Siqueira explica que a blefaroplastia há alguns anos se resumia à retirada de excesso de pele e bolsa de gordura da região das pálpebras, hoje, com o avanço do conhecimento científico, o procedimento pode receber diversas outras técnicas associadas para potencializar os resultados pretendidos: “costumo comparar a blefaroplastia tradicional com o trabalho de um bom designer de interiores, este está apto a decorar toda a casa, mas se o projeto inesperadamente precisar atingir um nível de complexidade maior e mexer com as estruturas da casa, será necessário recorrer a um arquiteto”.


Dentre as técnicas possíveis de se associar à blefaroplastia, está o minilifting do supercílio (que é a elevação ou arqueamento da sobrancelha), a cantoplastia lateral (procedimento que deixa os olhos mais alongados), o conjuntivomullerectomia (procedimento cirúrgico que deixa o olhar amendoado, ou seja, com maior amplitude de abertura), o fat transfer (quando o sulco da pálpebra inferior – a famosa olheira – for muito profunda), dentre outras. “O cirurgião, ao avaliar o paciente, tem uma visão mais ampla de todas as características e variações anatômicas, podendo propor uma associação de técnicas para otimizar os resultados estéticos e funcionais pretendidos”, esclarece Dr Gustavo.


Em seu consultório, o Dr. Gustavo já se deparou inclusive com patologias como Xantelasma (depósito de colesterol na pele das pálpebras) e manchas que, se não tratadas corretamente, podem aumentar a complexidade da cirurgia de blefaroplastia. “A blefaroplastia continua sendo uma cirurgia de relativa baixa complexidade se comparada a outras cirurgias estéticas, porém não se pode esquecer que o olho e as pálpebras desempenham funções importantíssimas na vida das pessoas e não estão isentos de complicações”, salienta o Dr. Gustavo.





Comments


bottom of page