top of page

É da sua cabeça

Doença misteriosa, porém, não-rara... Entenda o que são as doenças neurológicas funcionais e por que elas são difíceis de diagnosticar


POR Dr. João Vitor Oblanca, CREFITO/8 206377-F
FOTO JEFFERSON OHARA


As doenças neurológicas funcionais se devem a um problema real de funcionamento do sistema nervoso, e não são causadas por qualquer dano ou lesão estrutural do sistema nervoso.


Na prática isso significa que, embora o paciente esteja sentindo sintomas reais, os diversos tipos de exames disponíveis não são eficazes em detectar o menor traço da doença.


Os sintomas da doença neurológica funcional podem se apresentar de diferentes maneiras em cada paciente. Como ela interfere na capacidade do cérebro de receber e enviar sinais apropriadamente, esses sintomas podem ser tanto motores, sensoriais e cognitivos.


Dentre os sintomas motores, os mais comuns são: fraqueza e paralisia funcional; dificuldade para realizar alguma atividade de rotina e também no trabalho; tremores, espasmos, mioclonus (contrações musculares breves); dificuldade no andar; disfonia, e outras.


Com relação às disfunções sensoriais, os sintomas mais comuns são: formigamento; amortecimento em alguma parte do corpo, do rosto ou dos membros, só de um lado do corpo ou dos dois; perda ou diminuição da visão ou diplopia (visão dupla).


Outro sinal que pode estar associado às doenças neurológicas funcionais são as que chamamos de crises dissociativas – uma crise convulsiva que não é epilética, porém os sintomas são semelhantes – a pessoa desmaia e tem apagões. E por fim alguns outros sintomas seriam dores crônicas, fadiga, problemas para dormir e de memória, dificuldades como incontinência urinária e fecal, ansiedade e depressão.


Como você pôde perceber, os sintomas são claros e evidentes, porém sua causa e seu surgimento não são conhecidos. Podem surgir após momentos estressantes de vida, passando por problemas psicológicos complexos e severos, após lesões físicas, traumas e até mesmo após uma crise gripal ou infecção pela Covid-19.

Toda doença é multifatorial e por isso buscamos sempre fazer um atendimento multidisciplinar. Essa é a função da fisioterapia neurofuncional no tratamento da doença neurológica funcional.


É importante fazer essa doença conhecida para desmistificar situações em que no passado, e também no presente, muitas pessoas eram tachadas de loucas, deprimidas, ou que inventavam sintomas para chamar a atenção, quando de fato elas sofreram e sofrem sozinhas com problemas reais, que não estão apenas "na cabeça" delas.


No pós-pandemia observou-se outro agravante no tocante a doença neurofuncional que são os casos de pessoas infectadas com a Covid-19 e que sofrem do chamado Covid longo. Muitas dessas pessoas podem estar enfrentando crises neurológicas funcionais, mas não têm o tratamento ou direcionamento adequado porque "você só teve Covid".




コメント


bottom of page